Abdominoplastia

Abdominoplastia é a cirurgia que redefine o contorno do abdome, geralmente necessário após gestação ou perda de peso excessiva. Seus principais objetivos são: retirar o excesso de pele redundante; retirar o excesso de gordura localizada; resolver a flacidez muscular; eliminar estrias resultantes do estiramento da pele.

Durante a gestação, há um estiramento dos músculos retos abdominais, que acabam se afastando e resultando numa área de fragilidade entre eles, na linha média, provocando aquela barriguinha mesmo em mulheres magras. Além disso, a pele que sofreu estiramento pode também apresentar-se em excesso ou com estrias, merecendo sua retirada. Em alguns casos também há acúmulo de gordura localizada, sendo necessário associar a lipoaspiração. Trata-se portanto de uma remodelagem de toda a região do abdome.

Vou emagrecer com essa cirurgia?

Leia mais

Assim como a grande maioria das cirurgias plásticas, é necessário estar num peso adequado para sua altura, permitindo alcançar melhores resultados com menos risco. Ao retiramos pele e gordura, naturalmente haverá perda de peso, porém pouco significativa. A abdominoplastia não é uma cirurgia para emagrecimento, e sim para melhora do contorno corporal.

Como são as cicatrizes?
Na maioria dos casos a cicatriz situa-se horizontalmente (deitada), assim como a cicatriz de um parto cesareano, mas estendendo-se para as laterais tanto quanto for necessário retirar pele. As cicatrizes costumam ser grandes mas ficam escondidas pelas roupas íntimas. Além disso há uma cicatriz ao redor do umbigo.

Precisa mesmo de cicatriz ao redor do umbigo?
Sim. Na abdominoplastia convencional, grandes quantidades de pele são retiradas, tornando impossível posicionar o umbigo em posição mais natural sem deixar cicatrizes ao seu redor.

O que é abdominoplastia Flor de Lis?
Também é conhecida como abdominoplastia em âncora, em virtude da necessidade de uma cicatriz vertical (em pé), além da cicatriz horizontal (deitada), para retirar grandes quantidades de pele, impossíveis de se retirar apenas por cicatriz horizontal. Aplica-se geralmente aos casos de pacientes que perderam peso excessivo após tratamento contra obesidade.

Existem contra-indicações?
Sim. Não exatamente contra-indicações, mas situações que exigem maior cuidado. Algumas absolutas e outras relativas, que devem ser cuidadosamente avaliadas pelo cirurgião, e riscos e benefícios discutidos e decididos com o paciente, tais como: cirurgias abdominais recentes como colecistectomias (retirada da vesícula) convencionais (com cortes grandes); obesidade; desejo de futura gravidez; diabetes, tabagismo, entre outras.

Vou sentir muita dor após a cirurgia?
Analgésicos simples costumam controlar bem a dor no pós-operatório, desde que seja respeitado o repouso recomendado.

Preciso usar drenos?
Geralmente não, mas em alguns casos é necessário usar drenos, o que só é possível decidir durante a cirurgia.

Tenho que andar curvada após a cirurgia?
É necessária uma curvatura de apenas 15 graus para frente (não precisa curvar muito), com o objetivo de proteger a cicatriz e diminuir a possibilidade de alargamento desta. A curvatura deve diminuir gradativamente dentro de 2 semanas, quando a paciente já deve estar totalmente ereta.

Qual o tipo de anestesia?
A decisão é tomada pelo anestesista em conjunto com a paciente e equipe cirúrgica. Geralmente é possível operar com uma anestesia peridural e sedação ou anestesia geral.

Ainda poderei engravidar após a cirurgia?
A cirurgia em nada afetará a capacidade de engravidar da paciente. No entanto, recomendamos fazer uma abdominoplastia após não haver mais planos de gravidez, visto que haverá nova distensão de músculos e da pele, perdendo parte do resultado.

Miniabdominoplastia

A miniabdominoplastia aplica-se aos casos em que a sobra de pele restringe-se à região abaixo do umbigo, permitindo a confecção de uma cicatriz de menor extensão e eliminando a necessidade de cicatriz no umbigo. Também pode ser necessário associar plicatura dos músculos retos abdominais e lipoaspiração, o que é avaliado no exame físico. Portanto não se trata apenas de uma escolha do paciente ou cirurgião pela técnica, mas sim de uma indicação precisa para cada caso.

Vou emagrecer com essa cirurgia?

Leia mais

Assim como a grande maioria das cirurgias plásticas, é necessário estar num peso adequado para sua altura, permitindo alcançar melhores resultados com menos risco. Ao retiramos pele e gordura, naturalmente haverá perda de peso, porém pouco significativa. A miniabdominoplastia não é uma cirurgia para emagrecimento, e sim para melhora do contorno corporal.

Como são as cicatrizes?
A cicatriz situa-se horizontalmente (deitada), assim como a cicatriz de um parto cesareano, mas estendendo-se para as laterais tanto quanto for necessário retirar pele, só que menor que a cicatriz de uma abdominoplastia convencional. As cicatrizes ficam escondidas pelas roupas íntimas.

Precisa mesmo de cicatriz ao redor do umbigo?
Não. Na miniabdominoplastia o umbigo não precisa mudar de posição de forma significativa, desta forma evitam-se cicatrizes ao seu redor.

Vou sentir muita dor após a cirurgia?
Analgésicos simples costumam controlar bem a dor no pós-operatório, desde que seja respeitado o repouso recomendado.

Preciso usar drenos?
Geralmente não, mas em alguns casos é necessário usar drenos, o que só é possível decidir durante a cirurgia.

Tenho que andar curvada após a cirurgia?
É necessária uma curvatura de apenas 15 graus para frente (não precisa curvar muito), com o objetivo de proteger a cicatriz e diminuir a possibilidade de alargamento desta. A curvatura deve diminuir gradativamente dentro de 2 semanas, quando a paciente já deve estar totalmente ereta.

Qual o tipo de anestesia?
A decisão é tomada pelo anestesista em conjunto com a paciente e equipe cirúrgica. Geralmente é possível operar com uma anestesia peridural e sedação.

Ainda poderei engravidar após a cirurgia?
A cirurgia em nada afetará a capacidade de engravidar da paciente. No entanto, recomendamos fazer uma miniabdominoplastia após não haver mais planos de gravidez, visto que haverá nova distensão de músculos e da pele, perdendo parte do resultado.

Lipoaspiração

A lipoaspiração é a aspiração de gordura através de cânulas que estão ligadas a um aparelho de sucção. Foi introduzida no Brasil durante o Congresso Brasileiro de Cirurgia Plástica em Fortaleza, em 1980, pelo francês Yves Illouz. É um dos mais importantes instrumentos do cirurgião plástico para redefinição do contorno corporal. Importante lembrar que a lipoaspiração é adequada para tratamento de gordura localizada, e não funciona como método de emagrecimento. O Conselho Federal de Medicina estabelece limites de segurança de volume máximo a ser aspirado, que é de 7% do peso corporal.

Como são as cicatrizes?

Leia mais

As cicatrizes são pequenas, em torno de 1 cm de comprimento e costumam ficar em áreas escondidas pelas roupas. O número de cicatrizes depende da quantidade e localização de gordura a ser aspirada.

Vou sentir muita dor após a cirurgia?
Analgésicos simples costumam controlar bem a dor no pós-operatório, desde que seja respeitado o repouso recomendado.

Preciso utilizar drenos?
Não costumamos usar drenos em lipoaspirações, mas isto pode ser necessário em casos de exceção.

Qual o tipo de anestesia?
A decisão é tomada pelo anestesista em conjunto com a paciente e equipe cirúrgica. Geralmente é possível operar com uma anestesia peridural e sedação ou com anestesia geral.

Lipoaspiração isoladamente pode rejuvenescer o abdome?
Sim. Em pacientes jovens que tem bom tônus da pele e gordura localizada apenas, com mínima flacidez muscular, a lipoaspiração provoca retração de pele, sem necessidade de retirada cirúrgica de pele.

O que é Minilipo?
Minilipo, Hidrolipo, Lipolight e muitos outros nomes significam apenas uma lipoaspiração de volumes menores e feitos com anestesia local. Estes procedimentos tem riscos similares ao de uma lipoaspiração e resultados menos satisfatórios.

O que é Vibrolipo?
É uma lipoaspiração com os mesmos princípios, mas com a ajuda de um aparelho que comanda a movimentação da cânula, diminuindo o esforço físico do cirurgião. Não é verdade a propagação de que a vibrolipo tem resultados melhores que a lipoaspiração convencional.

O que é lipoaspiração seca?
Quando se fala em lipo seca, estamos nos referindo à técnica em que a aspiração é feita sem a infiltração prévia de solução na gordura, o que aumenta a perda de sangue na cirurgia. Assim como a grande maioria dos cirurgiões plásticos, só utilizo a lipo seca para situações bem específicas. Utilizo a técnica de lipoaspiração úmida, em que infiltramos na gordura uma solução de soro fisiológico, um vasoconstritor e eventualmente anestésico. Isto diminui muito a perda de sangue e a formação de hematomas.

Posso usar essa gordura para por em outra parte do corpo?
Sim. Parte da gordura aspirada pode ser enxertada em outras partes do corpo. Geralmente as pacientes pedem para enxertar no bumbum.

Posso engordar de novo após uma lipoaspiração?
Sim. A lipoaspiração retira a gordura localizada existente mas isto não impede que o paciente volte a ter novos acúmulos de gordura. É essencial continuar cuidando da forma física com boa alimentação e exercícios físicos.

Preciso de drenagem linfática no pós-operatório?
A lipoaspiração deixa espaços (canais) em que se acumulam bastante secreção, portanto é muito importante fazer drenagem linfática no pós-operatório para diminuir mais rapidamente o edema (inchaço) resultante do procedimento, que nada mais são do que as cicatrizes dentro da gordura.

Preciso repousar por quanto tempo após a cirurgia?
Em torno de duas semanas muitas pacientes já conseguem retornar às atividades físicas menos intensas.

Lipoescultura

Lipoescultura é o procedimento em que a gordura aspirada é aproveitada para enxertia (implantação), na mesma cirurgia, em outras áreas desejadas do corpo, como glúteos, face, etc.

Como são as cicatrizes?

Leia mais

Geralmente as mesmas da lipoaspiração. As cicatrizes são pequenas, em torno de 1 cm de comprimento e costumam ficar em áreas escondidas pelas roupas. O número de cicatrizes depende da quantidade e localização de gordura a ser aspirada.

Vou sentir muita dor após a cirurgia?
Analgésicos simples costumam controlar bem a dor no pós-operatório, desde que seja respeitado o repouso recomendado.

É verdade que a gordura é toda absorvida pelo organismo?
Parte da gordura que é infiltrada é absorvida pelo organismo sim, no entanto a maior parte permanece, preenchendo a área que desejamos. Não é possível dizer o quanto permanece, em virtude das diferenças de metabolismo entre uma pessoa e outra.

Preciso utilizar drenos?
Não costumamos usar drenos em lipoaspirações e lipoescultura, mas isto pode ser necessário em casos de exceção.

Qual o tipo de anestesia?
A decisão é tomada pelo anestesista em conjunto com a paciente e equipe cirúrgica. Geralmente é possível operar com uma anestesia peridural e sedação ou com anestesia geral.

Posso engordar após enxertar gordura em outra parte?
O ato de enxertar gordura é controlado. Na lipoescultura retiramos o excesso de alguns locais e recompomos em outros de acordo com a necessidade, sem risco de a paciente engordar por causa disto. Naturalmente, é necessária uma rotina pós-operatória de boa alimentação e atividades físicas para evitar novo ganho de gordura.

Preciso de drenagem linfática no pós-operatório?
A lipoaspiração deixa espaços (canais) em que se acumulam bastante secreção, portanto é muito importante fazer drenagem linfática no pós-operatório para diminuir mais rapidamente o edema (inchaço) resultante do procedimento e evitar as fibroses, que nada mais são do que as cicatrizes dentro da gordura.

Preciso repousar por quanto tempo após a cirurgia?
Em torno de duas semanas muitas pacientes já conseguem retornar às atividades físicas menos intensas.